25 de fev de 2011

Entrevista: Thrash Metal Sadico

A Segunda banda escolhida também tem tradição na cidade, foram um dos indicados do premio Ivo Rodrigues, e ainda participam da cena com uma produtora. Estou falando do Sadsy e da Torn Hate Rec. Confira nosso papo.

Vito Cuneo - Primeiramente quero agradecer a participação do Fabio da banda Sadsy, com a entrevista para o Blog Arquivo Metal CWB. Podemos considerar o Sadsy como uma das bandas antigas na cidade, vocês já tem material gravado e demonstram seriedade com o som que fazem. Mas mesmo assim, para começar, conte um pouco sobre a história da banda.


Fabio: Fala Vitor, é um prazer conceder essa entrevista para o site Arquivo Metal CWB. Bom, a banda tem 5 anos desde sua criação, eu e o Toninho (guitarra) somos os membros mais antigos fundadores, o Anderson (ex-vocal/guitarra) também é um dos fundadores, esse cara sempre tocou comigo em projetos anteriores.

Em nosso 1º ano de existência nos dedicamos praticamente a composições, nossa formação era a seguinte: Anderson - (v/g); Fábio - (b); Toninho - (g) e Jefferson "Serra" - (d), nossa primeira música gravada foi a música Foretell, essa música eu já havia criado em 2004 e foi nosso primeiro material de trabalho, com isso foi a primeira a ser gravada, no período de abril/maio de 2005, quando participamos da coletânea CAMINHO DAS PEDRAS. Se bem me lembro nesse ano fizemos apenas 3 ou 4 apresentações, detalhe que ainda não tínhamos um nome fixo da banda. No começo de 2006 tivemos a noticia da saída de nosso baterista, ele deixaria a banda e estaria se mudando para a Espanha. Com isso ficamos sem opção de substituto, na época tínhamos poucos contatos. Eu e o Toninho criamos uma banda de heavy metal Evilusions, juntamente com a antiga banda Offenders de Piraquara, nos dedicamos somente a esse projeto e com isso a banda Sadsy ficou um certo período desativada. Em 2007 entrei em contato com o Anderson e o Toninho sobre nossa volta, e é claro se eles quisessem, caso contrario não teria interesse na volta, mas como todos aceitaram a idéia começamos a nos dedicar aos ensaios e com isso definimos que SADSY seria nosso nome definitivo. Tentamos testes com algum bateristas, mas sem sucesso. Em 2008 lançamos nosso álbum demo SOULWARRIORS e participamos da segunda coletânea METAL ATTACK, porém o Anderson já havia se manifestado sobre sua saída da banda, dando continuidade ao projeto que segue até hoje, a banda de rock LICET INS. Toninho e eu continuamos a procura de novos integrantes, e foi nesse ano que o Elton (v/g) e o Herivelton (d) entraram na banda, após isso já nos dedicamos a composição e gravação de nosso segundo álbum demo GUNPOWDER RAIN, lançado em julho de 2009, ano que por sinal foi muito satisfatório para a banda, digo que foi o ano em que a banda começou a ser conhecida, tivemos uma agenda cheia de eventos, destaque para abertura de show p/as bandas KRISIUN e ONSLAUGHT. O Herivelton saiu da banda durante esse período e em seu lugar entrou o Jefferson (Soul Crusher), que está conosco até hoje, além disso está comigo na Tornhate Records cuidando da parte de Eventos promovido pelo Selo. Em 2010, logo no 1º semestre o Elton resolve sair da banda, com isso resolvemos que teríamos um guitarrista que fizesse somente essa função junto com o Toninho e uma outra pessoa somente para os vocais, com isso trabalharíamos com 5 pessoas em nossa formação, diferente das anteriores. Foi nesse período que o Marcos (g) entrou na banda, ele já havia tocado comigo na banda Evilusions, e com isso sua participação foi de grande aceitação da banda, por último o Allan entrou nos vocais, ele que era vocalista da banda de black metal Horda Abyssal, seu trabalho foi bem recomendado.

VC - Além da banda, você também trabalha com a “Torn Hate – Records”. Uma ótima iniciativa pra cidade, aproveite o espaço e fale sobre a produtora.

Fabio: Ok, a Tornhate Records foi criada em 2008, durante esse período de divulgação dos trabalhos da Sadsy tive muitos contatos com outros selos, adquirir muito material diferente, logo tive um grande interesse em montar meu próprio selo e com isso fazer minha parte na cena underground nacional. Durante período criei a coletânea virtual FACES OF HATE com bandas nacionais de thrash/death/black, agora em março lanço a 3º edição. Hoje tenho planos maiores para o selo, alem de demos estou lançando outros tipos de materiais mais profissionais, destaque para o CD da banda mineira Avoid the Pain - Death Bullets Dead End, tenho em meu cast além das bandas Sadsy e Avoid the Pain (MG) a Gestos Grosseiros (SP), estou no momento em negociação para lançamentos de outras bandas em 2011. Para 2011 estarei buscando novas idéias e pretendo dar um crescimento maior ao projeto, como havia citado antes, o Jefferson está junto comigo gerenciando a parte de eventos, e com isso temos essa nova área. Tivemos nossa 1º experiência dia 08 de janeiro no Auditório do Largo, o evento contou com grandes bandas: TRUE, RED FRONT, SADSY, CRUSHER, OVERLOOK, BLACK MASS, superou as nossas expectativas de publico, o evento intitulado FACES OF HATE terá novas edições em breve entre outros. Confira mais no site:
www.tornhaterecords.com


VC - Voltando a falar da banda. Quais temas a banda abrange em suas composições? Do que se tratam as letras?


Fabio: A banda não segue uma temática "fixa" eu suas composições, digamos que escrevemos aquilo que convém para o momento, mas posso dizer que geralmente nossas letras falam de coisas sobrenaturais, obscuras, algum tema atual, guerra, situações, etc. Com essa formação atual também decidimos que nosso estilo não fica mais preso somente ao Thrash, que teve a oportunidade conhecer nossas novas músicas pode perceber que estamos mesclando outros estilos, como death, black, doom e heavy.


VC - Quais as influências e como vocês definem o som da banda?

Fabio: Se eu falar que temos nossas principais influências são thrash ou death estarei mentido. Cada um da banda tem influências diversificadas, eu por exemplo, tenho minhas principais influências do Maiden e Sabbath, gosto do som antigo do Nightwish, Helloween, mas confesso que hoje não tenho muito ouvido esse tipo de som, escuto muito Children of Bodom, Torture Squad, Sepultura, posso dizer que tenho uma influência bem diversificada, cada época escuto algo novo.

VC - Vocês usam o metal como profissão ou apenas diversão?


Fabio: Levamos nos
so trabalho a sério, não posso dizer que seja profissão pois isso nunca nos trouxe renda ou lucro algum, não é nossa fonte de renda, porem posso dizer que tocar também é uma diversão, pelo fato de sermos bastante descontraídos, no nosso cd “Dark Plague” fiz questão de incluir os vídeos de nossas gravações, quem puder conferir vai perceber como somos em estúdio e ensaios.

VC - Interessante essa idéia de expor imagens dos ensaios, uma idéia inovadora na produção de bandas undergrounds. Seguindo nessa idéia, como vocês fazem a divulgação da banda?

Fabio: Divulgamos a banda sempre que podemos via internet, sempre procuro deixar nosso site e myspace atualizados, mando as novidades para alguns meios de comunicação etc. Aproveito sempre meu tempo na net para pesquisas de novos contatos, além disso distribuo bem os CDs através da Tornhate.


VC - Como esta a agenda da banda? Qual será a próxima apresentação da banda?

Fabio: A principio temos 3 shows, 25 de fevereiro no Hangar, com Terrorzone e Overlook, no Metal Carnival, dia 07 de março no Blood. E em Ponta Grossa, dia 02-04.

VC - Como vocês vêem a cena Metal de Curitiba? Vocês acham que tem união ou ainda existe competição e rivalidade entre bandas?

Fabio: Olha esse lance de competição e rivalidade, acredito que sempre irá existir, infelizmente, o que muda no decorrer dos anos são as intensidades dessas ocorrências. Vejo a cena curitibana cada vez mais forte, novas bandas, novas casas, novos produtores, tem muita gente acreditando a investindo nessa área.


VC - Com as bandas de Curitiba, rola alguma parceria em shows e viagens? Quais bandas vocês tem mais contato?

Fabio: Ainda não temos nenhuma parceria fixada, mas estou vendo com a Soul Crusher para quem sabe 2º semestre possamos fazer algumas viagens.

VC - Sobre as gravações da banda? Como foi a gravação do “Dark Plague”?


Fabio: Olha foi muito bacana e divertida, o Kristian e o Rodrigo do estúdio Scartaris deram uma
atenção muito boa ao nosso material, foi um trabalho bem profissional, nós não tínhamos feito gravações com essa qualidade, foram muitos finais de semana de bastante trabalho e muitas risadas...(risos).

VC - E sobre as próximas produções, quais são os planos da banda para 2011?


Fabio: Estamos compondo, esperamos esse ano ainda darmos um passo importante para a gravação de nosso 1º álbum oficial, esse é o nosso objetivo para 2011.


VC – Já foram comunicados sobre a indicação do Premio Ivo Rodrigues? O que vocês esperam da cena curitibana nessa votação?


Fabio: Essa indicação pra nós foi muito gratificante. A idéia de homenagear o grande Ivo e premiar as bandas regionais, olha foi uma das grandes idéias que aconteceram em nossa região nos últimos tempos, sério mesmo, espero que se torne tradição e com certeza em breve será muito falada fora da cidade e até mesmo copiada (risos).
Boas indicações e isso traz grande benefício à cidade, com certeza as bandas estarão se empenhando cada vez mais para ganharem esse prêmio.

VC - Chegamos ao final da entrevista, agradecemos muito a atenção e desejamos sucesso e mais oportunidades com o trabalho de vocês! Deixe suas ultimas considerações para os leitores do Arquivo Metal CWB, e o contato pra galera conhecer o som da banda!


Fabio: Agradeço pela entrevista, sempre acompanho o site Arquivo Metal CWB, estou satisfeito com o trabalho da equipe, agradeço aos eleitores, e sempre deixarei o publico informado sobre a banda Sadsy e Tornhate Records.


Nosso som está disponível no myspace: www.myspace.com/sadsythras
Informações da banda:
www.sadsy.net

8 comentários:

Fabio - Sadsy disse...

Obrigado a todos pela oportunidade de falar um pouco da SADSY e TORNHATE RECORDS.

Fábio

Anônimo disse...

Parabéns pela matéria! Nós da Banda Overlook nos sentimos honrados em ter tocado com uma banda boa e competente como a Sadsy... Só assim pro metal curitibano ir pra frente... Valeu!

Ricardo Brito

Overlook Thrash Metal
www.overlookbrazil.com

Pimenta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Guilherme Carvalho disse...

parabéns pelo trabalho fábio. nossa cena precisa cada vez mais de caras como vc. nos vemos à noite no hangar.

Marcos Zielinski disse...

Excelente matéria... e em breve novos lançamentos do Sadsy.

Gabriel Metal disse...

massa mesmo... banda que merece reconhecimento...

Jefferson Verdani disse...

Por isso permanecemos na luta, estáveis... Não parar em nenhum aspecto é um dos segredos.. E ainda temos muuuito à progredir, crescer e produzir!

Saudações,
Jefferson V.

Fernando disse...

Parabéns para a banda que melhorou demais com esta nova formação. Nem se compara a formação antiga, que deixava a desejar no vocal/baixo. sucesso!!!!!!

Postar um comentário