5 de jul de 2010

Entrevista: O "Ufologic Metal" do Hybrid Creation


Por Vito Cuneo

Conversamos com a banda curitibana Hybrid Creation, que ainda está em formação. Na verdade, em função disso, acabaram cancelando o show no Hangar (12-06 Dead Shall Rise) justamente devido aos problemas com o ex-guitarrista Anderson Giardini. Conversamos com o batera Herivelton e o baixista Elton, sobre o som da banda, os planos para o futuro, e claro, sobre a cena da cidade. Confira:

Vito Cuneo: Primeiramente obrigado ao pessoal da banda Hybrid pela atenção com o Arquivo Metal CWB. Bom, o Hybrid é uma banda relativamente nova da cidade. Contem-nos como e quando a banda começou suas atividades, conte um pouco sobre a história do Hybrid.
Elton: Nós começamos com o intuito de ser mais uma banda cover, fazendo cover do Hypocrisy, mas, no fim, acabamos curtindo compor e fazer som próprio, tocamos algumas vezes, em 2007 e 2008, e demos uma parada. Após isso, eu e o Herivelton nos dedicamos ao Sadsy, mas resolvemos voltar às atividades no fim de 2009, e agora estamos tentando levar o Hybrid para um novo patamar, tirando os problemas.
Herivelton: Exatamente, não falamos simplesmente sobre ufologia, falamos sobre ciências em geral e também sobre a própria história da humanidade, tendo em vista que existem relatos dos maias e principalmente dos sumérios sobre a visita de seres de outros planetas mesmo antes da bíblia ser escrita.


VC: Em relação ao som, como vocês mesmo intitulam, o que é "UFOLOGIC METAL"? Então, quais temas a banda abrange em suas composições?
Elton: Nós falamos muito da mitologia que envolve a ufologia, tipo Anunakis, Atlantida, Area 51, Rosswell e outras coisas comuns a quem gosta de ufologia, mas tentamos criar um clima mais sombrio, já que nós somos uma banda de metal, e não adianta passar mensagens de "paz e amor". Tentamos criar um clima de guerra, falamos de Aliens vindo aqui, nos abduzindo, matando, estuprando e querendo nos varrer do mapa, mas também tratamos de temas estranhos como a famosa Area 51, que existe realmente e ninguém tem ideia do que rola lá. Falamos sobre o Carl Sagan e outros mestres da Física, pois eles servem de inspiração para letras e abordam temas como o universo.

VC: Ainda sobre o som, quais as influências da banda e como é o processo de composição?
Elton: Bem, temos por influências o Benediction, Dismember, Deicide, Dissection, Hypocrisy, Genocídio, Amon Amarth, Cannibal Corpse, Heaven Shall Burn, e tantas outras bandas que criaram seu som, ou pelo menos fazem um som de qualidade. A composição normalmente é feita através de JAM. Vamos tocando, as letras normalmente são ideias que temos no meio das discussões sobre ufologia. Podem nos chamar de loucos, mas nós gostamos de falar sobre o que escrevemos.

VC: Como vocês fazem a divulgação da banda?
Elton: Bem, no momento estamos divulgando aos poucos. Estamos mais querendo nos estruturar, criar um palco massa, um clima, um produto que seja palatável. Não somente sair na "louca". Tocamos um som diferente e, por isso, temos que ter um modo de atrair o público.

VC: Vocês usam o metal como profissão ou apenas diversão?
Elton: Infelizmente, no Brasil, não tem como levar o metal como profissão, não dá pra juntar dinheiro pra manter equipamentos, pagar contas, excursionar. A gente acaba tendo que apelar pra jornada dupla. De dia somos pessoas normais e a noite fazemos o papel de "Batman" do metal.. (risos).
Herivelton: Na verdade até gostaríamos, o difícil está em encontrar pessoas sérias e comprometidas que queiram realmente levar um projeto a sério, mas enquanto isso vamos fazendo o possível para que  seja divertido, pelo menos.

VC: No myspace da banda, estão disponíveis algumas músicas em 2 versões. Como foram as experiências dessas gravações?
Elton: Foi legal. Infelizmente não gosto do meu vocal e não sei por que toda vez que eu mixo meu vocal eu cago com ele, mas o dos outros eu gosto. Sou meio inseguro com o meu vocal, mas de qualquer modo foi bacana, muita cerveja, salgadinho e risadas pra tirar as músicas.
HeriveltonSempre é legal gravar suas próprias músicas, pois vivemos em um lugar aonde é mais fácil copiar outros do que investir em uma imagem própria. Mesmo que isso gere critica, nós tentamos fazer nossa parte e para não dizer que não copiamos ninguém, além do Hypocrisy, claro, copiamos nós mesmos

VC: Ainda, sobre o som, como foi a divulgação e repercussão desse material?
Elton: Fizemos pouca divulgação, até por que as composições eram bem antigas e estamos trabalhando em composições novas, estamos mudando o som e a cara da banda,. Então, pretendemos gravar uma demo decente e com as músicas novas que estamos compondo.

VC: E o som ao vivo, como está a agenda da banda? Existem shows marcados?
Elton: Por enquanto, temos um show em SC, Criciúma, será no Steel Festival. Estamos bem empolgados com isso, mas logo marcaremos mais shows. Nós iríamos tocar também dia 12 de junho, no festival que vai ter no Hangar, mas tivemos problemas com nosso guitarrista, então tivemos que cancelar, mas para o show de Criciúma está tudo certo e contando com uma nova formação.

VC: Esse era o evento Dead Shall Rise, do Hangar Bar? O que rolou para cancelarem esse show?
Elton: Nosso guitarrista antigo, o Anderson, marcou um show no mesmo dia com a outra banda dele, e infelizmente fica complicado fazer show com 2 bandas em locais diferentes no mesmo dia e horário. Então, pra não dar briga nem nada, pedimos pra cancelar o show.

VC: Então, por isso mudaram a formação?
Elton: Sim, não queremos atrapalhar o trampo dele com o Mens Sana. Precisamos de um guitarrista que seja full time com o Hybrid na hora dos shows. Então, infelizmente, tivemos que trocar de guitarrista.

VC: Ainda sobre os shows, o que podemos esperar de uma apresentação da banda?
Elton: A gente utiliza vários panos mostrando imagens de ET's, naves, uma grande bandeira de fundo com o nome da nossa banda e um bando de maníacos por ficção científica e metal tocando lá em cima (risos). Como não vivemos de música, queremos deixar o mais divertido o possível e para isso realmente criamos um clima ufológico nos palcos, e já avisamos: quem tem medo de ET's é bom nem ir, pois terão pesadelos à noite.

VC: Como vocês vêem a cena Metal underground de Curitiba? Vocês acham que tem união ou ainda existe competição e rivalidade entre bandas?
Elton: Acredito que não temos uma cena, temos algumas panelinhas e um mar de bandas que não tem espaço e não conseguem entrar na cena, mas não por competência e sim por outros motivos alheios, (público de Curitiba, que ama andar de preto, mas nunca presencia os shows).

VC: Ainda sobre a cena metal da cidade, quais bandas vocês tem mais contato? Rola uma parceria nos shows?
Elton: Bem, somos bem amigos dos caras do Warriors of Metal, do Waking for Darkness, os brothers do Terrorzone, o pessoal do Redtie, do Crusher, do Soul Crusher, também tem o Crehate, meus amigões do Sadsy e tantas outras bandas que ainda carregam a bandeira do Metal de verdade, sem frescuras, só tocando e curtindo. E, bem, não somos uma ilha cara... (risos). Nós fazemos as parcerias, desde que seja algo sério, você mesmo sabe muito bem Vitão, que tem gente que tá louco viu! (risos)

VC: Recentemente, vocês anunciaram um novo integrante na banda, um guitarrista. O que você pode contar sobre ele?
Herivelton: Sim, Gio (Giovanni), é um piá talentoso. Tocou com algumas bandas daqui de Curitiba, tem um baita feeling e uma pegada nervosa, se adaptou bem ao nosso estilo. Saiu-se super bem nos testes, até nos deixou espantados com a qualidade e com a velocidade que pegou nossas músicas antigas. Ele será o único guitar, para se adaptar bem ao nosso som.
Elton: O Giovanni é um cara competente. Está se lançando 110% no projeto, está  animado e estamos compondo muito com ele. O garoto é prolífico e vai longe se depender da gente, por que vamos dar nosso sangue pelo Hybrid todos juntos.

VC: Então estabilizaram a formação, ou vem mais mudanças por aí?
Herivelton: Bem, ainda não está estabilizada, pois estamos conversando com uma pessoa para ser o novo vocalista, o Elton quer se dedicar exclusivamente ao baixo e fazer somente alguns backings,. Tão logo estejamos estabilizados como quarteto e principalmente após o show em Santa Catarina, no fim do mês, vamos começar a procurar um outro guitarrista, para finalmente completar a formação.
Elton: Bem, além de um vocal, talvez pinte um novo guitar pra ampliar o som junto, o formato de quinteto é complicado, mas como eu também faço vocal e toco guitarra, fica mais fácil de compor com esse tanto de gente. O problema maior é pegar gente séria e que esteja afim de levar uma banda de verdade.

VC: Chegamos ao final da entrevista. Agradecemos muito a atenção e esperamos que mais oportunidades venham a surgir para vocês! Deixe suas últimas considerações para o Arquivo Metal CWB e seus leitores!
Elton: Nós que agradecemos pelo tempo e pelo seu espaço. Acho muito válido o que vocês estão fazendo pela nossa cena, temos muito a agradecer. Nós temos algumas músicas no myspace, mas agora, com nossa formação quase "fechada", pretendemos entrar em estúdio para gravar. Já temos até um estúdio em vista. Gravaremos nossas músicas novas e regravaremos nossas músicas antigas.

Para conhecer mais do Hybrid Creation, acesse: www.myspace.com/hybridbrasil


2 comentários:

Anônimo disse...

hehehe, essa banda é uma piada!

Hybrid disse...

Piada é quem não tem bolas pra se quer botar o nome pra falar de alguem...

Postar um comentário