25 de ago de 2014

Review de show: Killswitch Engage (Music Hall - 22/08/2014)

Na última sexta-feira (22/08) tivemos a apresentação do KILLSWITCH ENGAGE no Music Hall em Curitiba. Um show bastante aguardado e que atendeu as expectativas.

Nessa tour sulamericana, o KSE contou com 2 bandas bandas de abertura: seus compatriotas americanos do BATTLECROSS e do MEMPHIS MAY FIRE. Pontualmente às 19:45h adentra ao palco a primeira banda, Battlecross. Muita gente ainda estava chegando durante e depois da apresentação dos caras e posso dizer que perderam um ótimo show. Eu já conhecia o trabalho deles desde o álbum "War of Will", lançado ano passado e quem esperava mais uma banda de Metalcore se surpreendeu com um som bem legal mesclando passagens de Heavy tradicional (muitas guitarras dobradas) com Thrash (muitos riffs) e vocal estilo Death Metal, aliando melodia e peso com maestria. O carismático vocalista barbudo Kyle "Gumby" Gunther agitou o público com uma performance muito enérgica. A banda tocou 7 músicas em meia hora sendo a última a clássica "War Ensemble" do Slayer pra delírio da galera e pra festa da turma da roda. Bacana também depois do show os caras da banda ficaram no fundo do Music Hall batendo um papo com o pessoal e tirando fotos com quem quisesse, bem legal.

Às 20:40h sobe a segunda atração da noite, Memphis May Fire. Confesso que não sou muito adepto do som dos caras (um Metalcore mais melódico, repleto de breakdowns e estilo "pula pula") e acompanhei o show mais a distância. Com certeza os caras são competentes naquilo que fazem, bons instrumentistas, o vocalista Matty Mullins é uma espécie de "galã de menina adolescente" mas canta bem. Tocaram um set de 10 músicas em cerca de 50 minutos de show. Público agitou bastante, inclusive não tinha ideia do tamanho da banda, haja vista muitos dos presentes estavam ali no show pelos caras. No fim agradou os fãs. Ao final a banda também atendeu os fãs nos fundos da casa, inclusive a fila pra tirar foto com eles era muito grande (especialmente público feminino).

Terminando a apresentação do Memphis May Fire me dirigi pro meio da galera pra conferir de perto a grande atração da noite: Killswitch Engage. Muito embora minha formação favorita seja com o Howard Jones no vocal, queria ver a performance do Jesse Lauch, bem como do restante da banda e, claro, agitar com as músicas marcantes deles. A apresentação começa um pouco antes do esperado (21:55h) e os caras não decepcionaram. Com um set que mesclou músicas do último álbum de 2013 (já com Jesse no vocal) com as mais conhecidas dos álbuns anteriores, a banda se entregou no palco agitando o tempo todo.

Ótimas performances individuais: a dupla de guitarristas (Adam Dutkiewicz e Joel Stroetzel) afiada e abusando dos power chords, cozinha (baterista Justin Foley e baixista Mike D'Antonio) competente e um Jesse Lauch possuído, tamanha entrega no palco. Diversas vezes o cara foi literalmente pro meio da galera se mostrando um grande frontman, sem contar a boa performance técnica, inclusive nas partes melódicas - imortalizadas no vocal de Jones, mostrando boa versatilidade.

Apresentação toda foi intensa e de destaque, mas pra ressaltar alguns pontos fortes do show: "Rose of Sharyn", "This Fire Burns", "Numbered Days", "A Bid Farewell", "My Last Serenade" e o bis com "My Course" e "The End of Heartache". 1:20h de um ótimo show e mais do que aprovada a nova formação e o desempenho dos caras ao vivo.


Setlist:

Fixation on the Darkness
This Is Absolution
Beyond the Flames
The Arms of Sorrow
Breathe Life
No End in Sight
Rose of Sharyn
This Fire Burns
Life to Lifeless
Prelude
Vide Infra
Always
A Tribute to the Fallen
Numbered Days
A Bid Farewell
The New Awakening
My Last Serenade
In Due Time
My Curse
The End of Heartache

Fotos: Makila Crowley

Nenhum comentário:

Postar um comentário