1 de fev de 2013

Especial: Fiscalização em casas noturnas de Curitiba resulta em interdições

Pelo menos três bares foram interditados na noite de quinta-feira (31). Fiscalizações foram determinadas pela prefeitura após tragédia no RS.




A primeira noite de fiscalização nas casas noturnas de Curitiba resultou na interdição de pelo menos três estabelecimentos, na quinta-feira (31), segundo a Polícia Militar (PM). Além do Corpo de Bombeiros, equipes das secretarias de Urbanismo, Meio Ambiente e Saúde (Vigilância Sanitária), da Cosedi (Comissão de Segurança de Edificações e Imóveis) e Guarda Municipal participaram da fiscalização, que também será realizada nesta sexta-feira (1º) e sábado (2).

A ação foi decidida em uma reunião feita pelo prefeito Gustavo Fruet logo após o incêndio que atingiu a boate Kiss em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Até o momento 236 pessoas morreram e mais de 131 ficaram feridos.

O efeito colateral disso, aqui em Curitiba, resultou na força tarefa de fiscalização dos bares e casas noturnas. Sinceramente, espero e desejo que nada atrapalhe a cena rock / metal da cidade, pois quem frequenta os bares do Largo da Ordem, como Hangar, Blood e até o Empório, ou então os bares da Batel como Sheridan's e o Crossroads, sabe que mesmo com casa cheia, são ambientes seguros, com saídas de emergência, e não tem isolamento de espuma como na boate Kiss em Santa Maria. Acidentes acontecem e podem ser evitados, essa é a diferença entre crime e acidente.

Em resumo, as interdições ocorreram no Bar Aos Democratas, Bar Curityba e Class Night Club. Segundo o Corpo de Bombeiros, no Aos Democratas foi interditado o 2º e 3º andar em virtude de uma escada que não permitia espaço adequado para as pessoas saírem em situações de emergência. O Bar Curityba foi totalmente interditado. Segundo a Vigilância Sanitária, a cozinha apresentou condições precárias de higiene e a Class Night Club foi fechada por falta de documentação sobre as vistorias da Vigilância Sanitária, segundo os bombeiros.

Fonte original G1
Foto Gazeta do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário