21 de dez de 2010

Review: Skiltron e Dark Whisper em noite de Folk Metal

Por Robson Maiochi

Depois do Spirit of the Forest (festival realizado no início do ano), os entusiastas adoradores de Folk Metal tiveram outra chance de acompanharem a banda Skiltron, a qual foi um dos destaques do supracitado festival, chegando a ser considerada a melhor atração da noite, superando em algumas opiniões o headliner do festival, Korpiklaani. Depois de alguns atrasos, as portas da casa abriram-se às 19h. Não muito depois, a banda de abertura, Dark Whisper, começou o show:

Dark Whisper ------------


Apesar de ser uma banda atípica ao estilo do evento, conseguiu chamar a atenção do pessoal que estava presente no espaço das apresentações. Eles se destacaram pela a atuação das duas vocalistas, uma cantava normal e outro em estilo lírico. O setlist consistiu em algumas próprias e duas músicas covers; uma do extinto After Forever (Monolith of Doubt) e outra do Rhapsody of Fire (Emerald Sword).

No balanço final, pelo menos aos ouvidos mais críticos, a banda não empolgou muito, o que acabou implicando na falta de pegada, deixando os "folkers" um pouco tristes.

Skiltron -------------

Depois de um breve intervalo, às 22 horas, o Skiltron subiu ao palco com a promessa de botar pra quebrar, mesclando músicas que abrangeram os três álbuns lançados pela banda; e foi o que de fato veio a acontecer, como veremos a seguir.


A apresentação foi aberta com a música Bagpipes of War, do último cd (The Highland Way), o qual é tema principal da turnê. Logo de começo podemos perceber  como o vocalista — que com o perdão da palavra, o timbre é muito semelhante ao do saudoso e falecido Dio — e o bagpiper se sobrepõem aos outros integrantes, pelo menos no que tange presença de palco.

Um fato interessante foi ver a evolução que a banda teve na apresentação, melhorando gradualmente a cada música. Para os olhos desatentos aos detalhes técnicos, mas sedentos por entretenimento, o grupo apresentou muitos momentos de diversão, onde a maioria do público dançava desajeitada, mas dançava.

Colocando na ponta do lápis, não houve nem duvida que o Skiltron foi  a melhor atração da noite, desta vez sem muita dificuldade. A banda teve o público na mão o show inteiro, fazendo uma apresentação mais do que decente e deixando os curitibanos com saudade logo após o término do show.

Nenhum comentário:

Postar um comentário