17 de abr de 2014

"An Evening with Warrel Dane" / Blood Rock Bar 13-04/2014




Difícil conter a emoção ao comentar sobre este evento que tivemos na data citada. Não será uma resenha 'formal', mas um relato de fã - que teve a oportunidade de conferir pela terceira vez, uma das melhores vozes do Heavy Metal atual.

Acompanho sua carreira desde o seminal Sanctuary (antes deste, seu primeiro registro com o obscuro Serpent's Knight) aos trabalhos registrados para todo o sempre com o Nevermore - minha banda favorita e da qual tatuei duas imagens. A alegria e até certo espanto de Warrel ao ver as tatuagens só me fizeram ter ainda mais admiração e respeito por alguém simples que sabe valorizar quem aprecia seu trabalho...

Acertada a escolha do local para o show; uma vez que os presentes eram realmente apreciadores de toda a discografia do artista e a atmosfera que se formou antes, durante e até mesmo após a performance, foi surreal...

Com ligeiro atraso de pouco mais de uma hora (acredito que para regular o som na melhor qualidade possível), o carismático Warrel Dane entra no palco; acompanhado pelos músicos Johnny Moraes (guitarra, Hevilan), Thiago Oliveira (guitarra, Seventh Seal), Fabio Carito (baixo, Shadowside, Instincted e SupreMa) e Marcus Dotta (bateria, Skin Culture) - e com desempenho excelente de todos; se ocorreram pequenos erros em uma ou outra música executada, foram irrelevantes.

Sem introduções desnecessárias, começam com 'When We Pray' e 'The Day the Rats Went to War' - do seu registro solo de 2008 "Praises to the War Machine" e o público cantando junto cada estrofe / refrão junto à Dane.

Logo após, o mesmo anuncia que teríamos uma sequência brutal de clássicos do Nevermore e quando começa o riff matador de 'Narcosynthesis', cabeças começam a 'rodar' na pista! Sem intervalos demorados, mais 'tijoladas na molêra': 'Inside Four Walls', 'Beyond Within', 'Poison Godmachine' (espetacular), 'The Termination Proclamation', 'My Acid Words (apenas nossa cidade teve o privilégio desta) e o absurdo técnico em forma de música 'The River Dragon Has Come' deixaram todos em estado de êxtase, catarse e outras derivações...

Quando Dane anuncia mais uma do seu registro solo; 'Brother' - durante a execução era possível ver que muitos não se conterão e  lágrimas vieram abaixo (inclusive deste escriba). Melodia e letra numa combinação única, impossível não se emocionar...

Quando se pensava que após esta viessem mais pauladas, nosso estimado amigo anuncia para as garotas e casais 'The Heart Collector' (abraços, beijos e carinhos eram vistos durante a execução da mesma) - puro 'feeling'! E após esta breve calmaria, voltamos aos momentos de 'banging' com outra parede de peso: 'Next In Line', 'Enemies Of Reality', 'Born' (nesta a casa tremeu) - digo e reitero novamente: aplausos para a banda que acompanhou Warrel nesta empreitada de shows pelo Brasil e que deu o suporte necessário para que este fizesse o seu melhor (mesmo com o desgaste de viagens e a idade, que chega para todos...).

Os momentos finais e derradeiros desta apresentação antológica ficaram por conta de 'Dreaming Neon Black' (outra cantada em uníssono por todos), 'Taste Revenge' e 'Future Tense' (da obra-prima Into the Mirror Black) da sua banda Sanctuary - que felizmente voltou à ativa; com previsão de lançamento do álbum de retorno no segundo semestre deste 2014.

O final apoteótico veio com 'Dead Heart in a Dead World'; berrada pelo público como se fosse seu último momento de vida... E pelas palavras de Warrel Dane, tenho certeza de que o veremos novamente - seja acompanhado por excelentes músicos, com o Sanctuary ou quem sabe, num retorno do próprio Nevermore!

Set List

When We Pray
The Day the Rats Went to War
Narcosynthesis
Inside Four Walls
Beyond Within
Poison Godmachine
The Termination Proclamation
My Acid Words
The River Dragon Has Come
Brother
The Heart Collector
Next In Line
Enemies of Reality
Born
Dreaming Neon Black
Taste Revenge
Future Tense
Dead Heart In A Dead World

* Agradecimentos especiais:

- Hamilcar Zaim / Roberta Prado; pela habitual gentileza no credenciamento e iniciativa em trazer este evento para a cidade;

- Sérgio Mazul / Pedro Machado; por viabilizar o espaço e estrutura necessária e também por me ajudar a conseguir uma foto / autógrafo com um ídolo máximo;

Um comentário:

Anônimo disse...

Muito foda!

Postar um comentário