9 de ago de 2010

Crusher e Alcoholic D.C. no Motorbreath Bar em PG

31 de julho era uma noite fria porém agradável. A noite em que as bandas Crusher (de Curitiba) e Alcoholic D.C. (de Araucária) se apresentariam em Ponta Grossa, no Motorbreath Rock Bar. O Bar, relativamente novo na cidade, tem proporcionado ótimos eventos. Várias bandas de outras cidades do Paraná, Santa Catarina e São Paulo têm se apresentado ou estão na programação do bar graças aos amigos Cassiano e Pajé, integrantes da banda ponta-grossense de Death Metal Cancro Hematófago (http://www.myspace.com/cancrohematofago).

O show que estava previsto para ter seu início  22 horas acabou tendo um atraso já que as bandas chegaram ao bar apenas as 22h30 e ainda tiveram que arrumar os equipamentos. Dentro do bar se viam poucas pessoas, mas na porta a movimentação era grande de gente que fumava e bebia esperando os primeiros acordes para adentrar ao local.

Passavam das 23 horas quando o Alcoholic D.C. começou sua apresentação. A rápida e agressiva "The Living Dead" começou o show chamando o pessoal que estava fora do bar para dentro e logo se iniciou o mosh. A banda, logo de cara, enfrentou problemas com o amplificador da guitarra de Divon que estava inaudível para o público. Após uma pausa para resolver o problema do ampli, a banda volta com tudo na música "Alcoholic Supper". O que se via, é que mesmo com as dificuldades com o som e com o retorno (os dois bateras das duas bandas cometeram alguns errinhos, mas nada comprometedor aos dois shows), a banda se esforçou e conseguiu cativar facilmente o público que a cada música pogava e agitava com mais vontade.

O show seguiu com a excelente "Routine of a Boozer" e "Holy Casino" e o mosh e o headbangin continuavam comendo soltos pelo Motorbreath Rock Bar. A excelente "Sacred Beverage" animou mais ainda o público. Incansáveis os presentes se quebravam a cada música e com a também ótima "Alcoholic Nights" os araucarienses fecharam sua apresentação.

Após uma pequena pausa, por volta de meia noite e meia o Crusher dava os acordes iniciais da rápida e curta instrumental "Evil Impact", que tem sido abertura dos shows da banda dando início em seguida para "War". Assim como o Alcoholic, a banda sofreu com o fato do baterista não ter escutado quase nada. O show seguiu com "Mad Scientist", a cover de "Critical Mass" (Nuclear Assault), a empolgante "Violent Attack" e a nova "666 house" e o que se via era várias pessoas bangueando e moshs violentos assim como no show anterior, mostrando o ótimo público e que,  apesar das dificuldades, com o som a banda também conseguiu cativar rápido as pessoas do bar. A já famosinha "Kill or Die" deu continuidade ao show animando mais ainda o público, abrindo uma roda violentissima e sendo seguida por "Revolution in my mind" e "Piranha" (cover do Exodus). A banda fechou a apresentação com outra música nova, a ótima "Black Toxic Fire", que também rendeu moshs violentos.

Após o show do Crusher integrantes das duas bandas, mais o guitarrista Elton, da banda Land of Souls, se juntaram no palco para fazer uma jam onde tocaram no improviso (e com vários errinhos aceitáveis para algo que nem programado estava). Ouviram-se clássicos como "Angel of Death", "Rainning Blood" e "South of Heaven".

2 comentários:

Anônimo disse...

Duas bandas excelentes, que fazem um som TRUE e que sao parceiras do TerrorZone. Já tocamos com as duas bandas. Com o Crusher tocamos em Praia de Leste e com o Alcoholic em Guarapuava. Ambas bandas competentes e com integrantes figuras.

Esperamos fazer mais rock ao vivo com esses figuras.

FICA 1 ABRAÇO

GUSTAFAH

Andrei disse...

Realmente tava muito foda! Parabéns ao Crusher e ao Alcoholic D.C.!
No começo das bandas, só tava no mosh o pessoal conhecido das bandas e um ou dois perdidos. Com o passar das músicas, o pessoal realmente se empolgou e começou a agitar hehe

Postar um comentário