10 de jun de 2013

Cine Metal: Quase Famosos

Banda, shows, fãs, ônibus, turnê e muitos outros elementos que rondam o rock’n’roll e lhe concedem uma mística que fascina milhares de jovens, e não tão jovens, de várias gerações.

Entre a década de 60 e 70, mesmo que alguns falassem sobre a morte do rock, ele ainda era uma forma de se mostrar contra a repressão. Neste cenário, William Miller (Patrick Fugit), um adolescente descobre os discos da irmã mais velha, que fugiu de casa para se aeromoça, e aos poucos, começa a percorrer este caminho para a liberdade.

Mesmo sendo fã de rock, William faz o tipo nerd tímido que escreve para o jornal da escola. Num lance de sorte e talento ele começa a escrever para as revistas Cream e Rolling Stone, e ele, com apenas 15 anos, embarca no Doris, ônibus de turnê da banda Stillwater. Miller acompanhou a banda em shows, hotéis e nas aventuras pós palco e fez muitas descobertas sobre sexo, drogas e rock and roll.

Vale a pena acompanhar a saga do jovem jornalista durante as 2h, em que o filme mostra que há mais coisas entre a pista e o palco do que explica nossa vá filosofia. E ao fim de tudo nos resta um misto de vontade de ter vinte e poucos em 70’s, de fazer parte de uma banda de rock, ou ao menos, viajar com despesas pagas pela Rolling Stone.

Nenhum comentário:

Postar um comentário